Comércio em São Paulo sofre prejuízo estimado em R$ 110 milhões pelas chuvas

Por Elaine Freires – BandNews FM

A Fecomércio (Federação do Comércio do Estado de São Paulo) estima um prejuízo de R$ 110 milhões em um único dia na Grande São Paulo por causa das fortes chuvas. O cálculo leva em conta os setores como supermercados, farmácias, vestuário, lojas de artigos esportivos, de livros e revistas, etc.

Em nota, a entidade afirma que três consequências da forte chuva podem causar um rombo no comércio da capital e região metropolitana:

Veja também:
Prefeitura de São Paulo deixou de gastar R$ 2,7 bilhões em obras de controle de cheias
Balanço do Corpo de Bombeiros aponta 1 mil ocorrências de enchentes em SP

"1) Muitos trabalhadores não conseguiram chegar às lojas onde trabalham, chegaram atrasados ou não conseguiram sequer sair de casa.

2) As fortes chuvas, as enchentes e os problemas com transporte público reduziram a circulação de pessoas nos comércios, compradores que geralmente passam nas lojas no horário de almoço ou no fim do expediente, por exemplo. Essas compras por impulso respondem por uma parte do resultado do comércio. Isso afeta menos as vendas de eletrodomésticos ou carros, que são compras programadas e que, nesse caso, foram adiadas.

3) Muitos varejistas não abriram as lojas, prevendo um dia mais fraco de vendas e com pouco retorno, ou ainda que não teriam funcionários suficientes para atender todos os clientes."

Loading...
Revisa el siguiente artículo