Sisu 2020: Lista de espera deve ser divulgada nesta segunda

Por Metro Jornal com Estadão Conteúdo

Prevista para a última sexta-feira, a lista de espera do Sisu 2020 (Sistema de Seleção Unificado) deve ser divulgada nesta segunda-feira (10). Ela trará a ordem de chamada para matrícula nas vagas remanescentes em instituições públicas de ensino superior.

O Sisu oferece vagas nessas instituições. A seleção é feita com base no desempenho no Enem (Exame Nacional do Ensino Médio). É preciso ter obtido nota acima de zero na redação do exame.

Veja também:
Chuva em São Paulo: Veja como fica clima no resto da semana
Chuva em São Paulo: Ceagesp alaga e fica sem expediente nesta segunda

Na quinta-feira (6), universidades federais de várias regiões do país comunicaram ter recebido uma lista de espera do Sisu com erros. As relações com os nomes dos aprovados haviam sido enviadas naquele dia pelo MEC (Ministério da Educação), que, segundo as instituições, avisou sobre falha na convocação algumas horas após mandá-la e pediu que não fosse divulgada.

O MEC não informou o que provocou o problema na lista de espera nem se apura a responsabilidade por mais uma falha no Sisu.

Na sexta (7), data esperada pelo cronograma original para a divulgação, ao menos oito universidades publicaram nota em suas páginas oficiais explicando que, por causa do erro, a relação dos aprovados não seria publicada.

As listas de espera são publicadas pelas instituições de ensino. Os candidatos devem ficar atentos e acompanhar junto a essas faculdades a ordem de chamada e as vagas disponíveis.

Outros problemas

Não é o primeiro problema envolvendo o Enem e Sisu neste processo 2019/2020. No dia da aplicação do exame, uma parte da prova foi publicada em redes sociais. O ministro da Educação, Abraham Weintraub, disse que o fato não influía no processo e declarou que havia sido “a melhor edição do Enem de todos os tempos”.

Alguns dias depois, o ministério constatou erro na correção de um lote de provas. Um problema de impressão teria feito cerca de 6.000 provas serem corrigidas com gabarito errado.

O MEC disponibilizou e-mail para que estudantes prejudicados pedissem revisão –e recebeu 172 mil reclamações. Cerca de 3,9 milhões de candidatos realizaram o exame.

Por causa desse problema e de ações judiciais dele decorrentes, o Sisu só teve a primeira relação de aprovados divulgada horas depois do previsto, pois a Justiça federal havia impedido a publicação.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo