Operação investiga desvio de R$ 50 milhões em ministério extinto

Por Metro Jornal

A Polícia Federal cumpre 41 mandados de busca e apreensão em decorrência da Operação Gaveteiro, que investiga a suspeita de desvio de R$ 50 milhões no antigo Ministério do Trabalho. As ações são realizadas nos Estados de Goiás, São Paulo, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte e Rio Grande do Sul, além do Distrito Federal.

As irregularidades, de acordo com a PF, ocorreram entre 2016 e 2018. Segundo a investigação, uma organização criminosa fez uma contratação de fachada de uma empresa para fornecer serviços de tecnologia ao ministério. A contratação serviu apenas para o grupo efetuar o desvio milionário dos recursos públicos, simulando o pagamento por um serviço aparentemente legal.

Veja também:
Papa Francisco diz que isenção de impostos para ricos é ‘pecado’
Acidente de avião na Turquia deixou 3 mortos e 179 feridos, diz ministro

Foi determinado, ainda, o bloqueio de cerca de R$ 76 milhões nas contas dos investigados. Além disso, os suspeitos estão impedidos de deixar o país. Eles vão responder pelo crimes de peculato, organização criminosa, fraude à licitação, falsificação de documento particular e corrupção ativa e passiva.

O Ministério do Trabalho, criado em 1930, foi extinto no dia 1º de janeiro de 2019, após posse e reforma ministerial do governo de Jair Bolsonaro.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo