Polícia investiga sexto suspeito de assassinato de família em São Bernardo

Por Metro Jornal

A polícia investiga a participação de um sexto suspeito no assassinato de uma família em São Bernardo, Grande São Paulo, na terça-feira da semana passada, dia 28. Cinco pessoas estão presas, incluindo Ana Flávia Gonçalves, a filha do casal morto junto com o filho.

Um dos detidos é o primo da namorada de Ana Flávia, Juliano de Oliveira Ramos Júnior. Ele afirmou, em depoimento, que o sexto participante do crime teria ajudado na fuga após o grupo incendiar um carro onde estavam as vítimas. A perícia apontou que elas morreram antes do fogo, com pauladas.

O nome, a foto e o possível paradeiro do novo suspeito, porém, não foram divulgados. De acordo com o relato de Juliano, o grupo planejou um roubo na casa da família após receber a informação de que eles tinham R$ 85 mil guardados em um cofre. Carina e Ana teriam facilitado a entrada dos três no condomínio para a realização do assalto.

Veja também:
STJ nega salvo-conduto a acusado de atacar Porta dos Fundos
Avião deve chegar na China na sexta e levar 34 pessoas a Anápolis no sábado

Depois da abordagem, Romuyuki Gonçalves e o filho, Juan Victor, 16 anos, foram torturados por não saber a senha do cofre. O grupo resolveu esperar a chegada da mãe, Flaviana Guimarães, que sabia a senha, mas, ao abrir o cofre, não tinha dinheiro. Foi então que, segundo depoimento, Carina e Ana Flávia concordaram em matá-los.

Romuyuki e Juan foram mortos asfixiados ainda em casa. Flaviana foi vendada, amarrada no banco de trás do carro e levada por Carina –que se disfarçou vestindo as roupas de Flaviana– até a estrada onde a mataram e atearam fogo no veículo.

A polícia ainda investiga a motivação do crime e desconfia da possibilidade de as mortes terem sido encomendadas desde o princípio para que Ana Flávia recebesse a herança.

Loading...
Revisa el siguiente artículo