Carros são depenados em pátios na Grande São Paulo

Por Agostinho Teixeira, Rádio Bandeirantes

Quadrilha que age nos pátios onde são recolhidos veículos apreendidos na Grande São Paulo está depenando carros levados para os locais e provavelmente vendendo as peças no mercado clandestino.

Uma ouvinte da Rádio Bandeirantes que gravou entrevista, mas não quis se identificar, conta que teve o carro apreendido porque a tarjeta da placa que identificava a cidade estaria ilegível. “Fui ao Detran e falaram que eles podiam só ter aplicado uma multa”, contou ela. Quando retirou o carro, precisou chamar o guincho para levá-lo ao mecânico.  “Ele precisou trocar cano e vela, falou que a bateria do meu carro não está boa… Só que a bateria era nova.”

Um policial que falou com a reportagem sem se identificar disse que há furtos de peças sendo feitos dentro do pátio e que há carros “encomendados” para serem depenados.

Pagamento

Uma lei municipal de Diadema prevê o parcelamento das taxas para liberar os veículos.

“Aqui para nós, em Diadema, temos parcelamento em cartão em até seis vezes. Os carros de São Paulo têm esse mesmo tratamento”, disse o secretário municipal de Transportes de Diadema, José Carlos Gonçalves.

Mas o funcionário da empresa que administra o pátio afirma: “[Pagamento] Apenas em dinheiro. O parcelamento só é feito para os apreendidos no município”.

A empresa que administra os pátios, a Octágono, tem sede no Panamá, o que impede que se saiba quem são os donos e quanto ela fatura.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo