ProUni teve 1,5 milhão de inscrições

Por Agência Brasil

O Programa Universidade para Todos (ProUni) registrou 1.507.807 inscrições, feitas por 782.497 pessoas. O curso com o maior número foi Direito, com 137.507 inscritos, seguido de Administração, com 121.871 e Enfermagem, que teve 102.902 candidatos. Medicina liderou com o maior número de inscrições por vaga ofertada: 54, logo à frente de Artes Cênicas, com 50 candidatos por vaga e de Comunicação Social – Cinema, com 41.

Os estudantes tiveram da última terça-feira (28) ao sábado (1º) para se inscrever no programa de bolsas estudantis. Eles concorrem a 252.534 bolsas, das quais 122.432 são integrais e 130.102, parciais (50%). Foram feitas 1.226.797 inscrições para o benefício de 100% do valor e 280.290 para o de metade.

LEIA TAMBÉM:
VÍDEO: cão espera carro de sorvete para ganhar sobremesa

O número de inscrições é maior que o de inscritos porque cada participante pode escolher até duas opções de instituição, curso e turno. O resultado da primeira chamada sai nesta terça-feira (4). O prazo para comprovação das informações e eventual processo seletivo próprio das instituições (primeira chamada) vai de 4 a 11 de fevereiro. A divulgação dos resultados da segunda chamada sai no dia 18 de fevereiro.

Programa

O ProUni é um programa que oferece bolsas de estudos, integrais e parciais, em cursos de graduação e sequenciais de formação específica em instituições particulares de educação superior.

Podem participar estudantes que tenham cursado todo o ensino médio na rede pública, ou na rede particular na condição de bolsista integral; estudantes com deficiência; professores da rede pública de ensino, no efetivo exercício do magistério da educação básica, integrantes de quadro de pessoal permanente de instituição pública.

Para concorrer às bolsas integrais, o estudante deve comprovar renda familiar bruta mensal, por pessoa, de até um salário mínimo e meio. Para as parciais, a renda familiar bruta mensal deve ser de até três salários mínimos por pessoa.

Só pode se inscrever no ProUni o estudante que não tiver diploma de curso superior, que tenha participado do Enem mais recente e obtido, no mínimo, 450 pontos de média das notas, e nota acima de zero na redação.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo