Coronavírus: Médicos conseguem isolar vírus para estudos

Por Ansa

A Itália anunciou neste domingo (2) que médicos e cientistas locais conseguiram isolar o coronavírus 2019-nCoV, que já causou a morte de 304 pessoas na China. Outras 14,3 mil foram contagiadas no território chinês e cerca de 20 países já confirmaram outros casos.

LEIA MAIS:
Coronavírus: MP vai detalhar quarentena de brasileiros repatriados
Coronavírus: número de mortes supera vítimas do Sars

O anúncio foi feito pelo ministro da Saúde da Itália, Roberto Speranza, durante uma coletiva de imprensa no Hospital Lazzaro Spallanzani, em Roma, referência em doenças contagiosas.

"Nas últimas horas, no hospital Spallanzani, foi isolado o vírus do novo coronavírus. É uma notícia importante a nível global. O isolamento do vírus significa muitas oportunidades de estuda-lo, entende-lo e saber o que pode ser feito para impedir sua difusão", disse o ministro. De acordo com Speranza, o vírus isolado será colocado à disposição de toda a comunidade internacional. "Agora será mais fácil trata-lo", ressaltou.

contágio coronavírus Arte/Agência Brasil

O feito foi conquistado por virologistas do Instituto de Doenças Infeccionais do centro Spallanzani em menos de 48 horas do diagnóstico positivo de dois pacientes na Itália. A sequência parcial do vírus isolado no laboratório italiano, denominado 2019-nCoV/Italy-INMI1, foi depositada no banco de dados GenBank.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo