Presidente palestino rompe relações com Israel e EUA

Por Ansa

O presidente da Autoridade Nacional Palestina (ANP), Mahmoud Abbas, anunciou hoje (1) o rompimento das relações com Israel e Estados Unidos. A medida é uma reação ao plano de paz para o Oriente Médio apresentado por Donald Trump e duramente criticado por Abbas.
"Não aceitarei a anexação de Jerusalém e nem quero entrar para a história como quem vendeu Jerusalém", disse Abbas. "A ANP não aceitará nunca os EUA como único mediador na mesa de negociações com Israel", ressaltou.

De acordo com o líder palestino, a proposta viola os acordos de Oslo, firmados em 1993 por palestinos e israelenses e os quais tratavam do término dos conflitos, da abertura das negociações sobre os territórios ocupados, da retirada de Israel do sul do Líbano e da questão do status de Jerusalém.

Trump anunciou o plano de paz na última terça-feira (28), ao lado do primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu. Os palestinos não participaram das conversas para a definição desse plano. O projeto prevê a remodelação da região disputada pelos dois povos e determina que Jerusalém seja indivisível e capital de Israel. Para os palestinos, foi oferecida a cidade de Abu Dis como capital.

Todo o Vale do Jordão ficaria sob controle de Israel, assim como os portos de Haifa e Ashdod, mas os quais teriam acesso garantido aos palestinos.

Loading...
Revisa el siguiente artículo