'Carnaval consciente': associação promove oito blocos de rua no Rio de Janeiro

Por Metro Jornal

Com oito blocos no Rio, a associação carnavalesca Amigos do Zé Pereira aposta em ações que vão desde a inclusão social na folia até campanhas de preservação do meio ambiente.

LEIA MAIS:
Confira teaser do filme sobre Suzane von Richtofen

Os blocos da liga desfilam pela Zona Sul e pelo Centro do Rio de Janeiro. Segundo a "Amigos do Zé Pereira", o objetivo é "oferecer um Carnaval de rua alegre, gratuito e acessível a todos, mas que ao mesmo tempo, levante bandeiras importantes para a sociedade, como a inclusão social, a empatia ao próximo e a sustentabilidade."

Confira a agenda de 2020 dos blocos da Liga dos Amigos do Zé Pereira:

15/02 e 22/02 – Bloco Céu na Terra
Com o enredo “O Céu abraça a Terra, deságua o Rio na Bahia”, inspirado pela canção "Nação", do músico João Bosco, o bloco desfila no sábado de Carnaval celebrando a resistência cultural do povo baiano, levando às ruas a sua explosiva música de influência Afro-Brasileira.

23/02 – Bloco Laranjada
Concentração na Rua General Glicério, em Laranjeiras, Zona Sul do Rio, às 8h. Com o lema “Tem pastel. Tem bacalhau. É laranjada. É Carnaval”, o bloco vai às ruas no domingo de Carnaval para exaltar personalidades tradicionais da General Glicério, rua por onde o cortejo desfila.

23/02 – Bloco Toca Rauuul:
No mesmo domingo de Carnaval, às 15h, os malucos beleza do bloco "Toca Rauuul” se apresentam na Praça Tiradentes, no Centro do Rio, logo após o bloco Exagerado, de Cazuza. Com repertório inspirado no lendário Raul Seixas, o grupo que mistura rock, frevo e outros gêneros musicais, característica marcante nas músicas do cantor, tem como madrinha a filha do cantor homenageado, Vivi Seixas.

25/02 – Bloco A Rocha da Gávea:
Na terça-feira de Carnaval, é a vez do bloco A Rocha desfila na Gávea, Zona Sul do Rio. Com concentração na Praça Santos Dumont, às 8h, e término, às 13h, no Planetário. Indo para o seu 18º Carnaval, o enredo de 2020 será “Mais amor, por favor”, com objetivo de gerar mais empática entre os foliões e quebrar esse círculo vicioso de ódio e ira entre pessoas com opiniões diferentes.

25/02 – Bloco Vagalume, O Verde:
Também no dia 25/02, o bloco Vagalume O Verde desfila no Jardim Botânico. A concentração será às 8h, com previsão de desfile às 10h, na Rua Jardim Botânico, esquina com a Pacheco Leão. Em 2020, o bloco manterá a sua tradicional coleta seletiva do lixo após o desfile, com a ajuda de uma equipe com 100 foliões.

25/02 – Bloco Orquestra Voadora:
Com concentração marcada para às 15 horas, na altura da Praça Luis de Camões, no Aterro do Flamengo, o Orquestra Voadora se mantém como um dos blocos mais aguardados do Carnaval carioca. A grande atração do desfile é a banda de sopros e percussão, com mais de 250 músicos – que usam instrumentos que dispensam o uso de energia elétrica. O cortejo também é muito conhecido pelo seu abre-alas com performances circenses de malabares, acrobacias aéreas e de solo, além dos 100 pernas-de-pau que fazem a alegria dos foliões.

25/02 – Bloco Último Gole:
Também na terça-feira de Carnaval, a turma da roda de samba do Último Bloco, se reúne das 17h às 22h, no Parque dos Patins, na Lagoa, Zona Sul do Rio. A roda de samba, formada por amigos com mais de 30 anos de amizade, aposta em um repertório completo de samba de raiz no seu 23º Carnaval.

29/02 – Bloco Quizomba:
Já no sábado das campeãs é a vez do Bloco Quizomba desfilar pelas ruas da Lapa, no Centro do Rio. O cortejo, com concentração prevista para às 10h, no Circo Voador, contará com a presença da cantora Roberta de Sá, madrinha do bloco. Além de lixeiras feitas de garrafa PET, os membros do bloco do Circo Voador desfilarão com adereços de material reciclado. Já no repertório, além samba enredo e MPB, o bloco também lançara uma paródia da tradicional marchinha de Carnaval “Cachaça não é água”, brincando com a questão da água contaminada no Rio.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo