Polícia busca arma usada para matar família que foi encontrada carbonizada no ABC

Por Metro Jornal

A polícia busca nesta sexta-feira (31) a arma que foi utilizada para matar uma família em São Bernardo do Campo, ABC paulista, antes que seus corpos fossem carbonizados dentro de um carro na estrada do Montanhão. Um laudo preliminar diz que a família foi morta a pauladas por um objeto contundente, como um pedaço de madeira.

Segundo os investigadores, uma testemunha, que não quis se identificar, afirmou ter visto um homem de 1,90 m de altura na casa onde a família morava, em Santo André.

Veja também:
Filha de casal carbonizado no ABC é presa por suspeita de envolvimento
Placa Mercosul: Nova identificação de carros passa a valer nesta sexta

De acordo com o relato, ele ajudou Ana Flávia Menezes Gonçalves, filha do casal e irmã do menino encontrados mortos, e Carina Ramos, namorada de Ana, a retirar objetos pesados da casa. A polícia acredita que seriam os corpos do pai, Romuyuki Gonçalves, e filho, Juan Victor Gonçalves, 16 anos.

Na quarta (29), Ana Flávia e Carina tiveram sua prisão preventiva decretada por suspeita de envolvimento no crime.

A polícia suspeitou de ambas após analisar as imagens de câmeras de segurança, encontrar inconsistências nos depoimentos, além de sangue nas roupas de Ana Flávia. Elas afirmaram que estavam na casa dos pais quando o casal, junto com o menino, saíram para pagar um agiota.

Mas, nas imagens das câmeras de segurança, é possível ver o carro de Ana saindo do condomínio e, logo depois, o carro do casal também saindo.

O pai e o irmão teriam sido mortos a pauladas ainda em casa e a mãe, Flaviana Guimarães, teria sido obrigada a dirigir seu carro com os corpos até a estrada, onde teria sido morta. Há suspeitas de que alguém, já com passagem criminal, foi contratado para realizar o crime.

Segundo a polícia, ambas não se davam bem com a família e a motivação do crime pode ter sido familiar ou até financeira, como pela herança.

Loading...
Revisa el siguiente artículo