Doria aposta em câmeras de reconhecimento facial nas ruas para o Carnaval 2020

Por Rádio Bandeirantes

O governo de São Paulo aposta na tecnologia do reconhecimento facial para coibir a ação de bandidos durante o carnaval.

Apresentado nesta terça-feira (28), o sistema prevê a utilização de câmeras para identificar rostos de criminosos.

LEIA MAIS:
Bairro da Liberdade ganhará memorial para recordar população negra
Filha de Michel Temer atropela mulher na zona oeste de São Paulo

Em entrevista no estúdio digital da Rádio Bandeirantes, o governador João Doria explicou como a ferramenta funciona: “Você consegue fazer o reconhecimento facial em seis segundos. Mesmo em imagens um pouco mais turvas, a tecnologia permite a captação e aparece na tela rapidamente a informação. Se tem o histórico do bandido, imediatamente a polícia pode agir.”

Governo federal
Ainda com relação à segurança pública, Doria elogiou o trabalho de Sérgio Moro antes como juiz e agora no governo federal.

No entanto, ele negou que esteja buscando uma aproximação maior por causa dos rumores sobre problemas entre o ministro e o presidente Jair Bolsonaro: “Eu tenho uma relação com ele que antecede o governo. É uma ótima figura. Eu não faço evidentemente nenhum esforço nesse sentido. Eu respeito as circunstâncias de que ele é um ministro do presidente Jair Bolsonaro. Espero que se acomodem esses atritos e que ele siga como ministro.”

Futura candidatura
Na entrevista à Rádio Bandeirantes, João Doria foi questionado sobre a eleição presidencial de 2022.

Apontado como possível candidato, o governador disse que ainda é cedo: "Não é hora de tratar de eleição de 2022, está muito longe. Nós temos obrigações de sermos bom gestores, é o que a população espera do governador de São Paulo. Agora é hora de gestão, não é hora de eleição.”

João Doria foi entrevistado no estúdio digital da Rádio Bandeirantes pelos jornalistas Pedro Campos, Thais Herédia e Claudio Zaidan.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo