Polícia Civil de SP ganha laboratório de identificação biométrica e 376 viaturas

Por Metro Jornal

O governo de São Paulo inaugurou nesta terça-feira (28) um laboratório de identificação biométrica no IIRGD (Instituto de Identificação Ricardo Gumbleton Daunt), da Polícia Civil. O espaço tem como objetivo aumentar a eficácia e agilidade na apuração de provas técnicas para investigações.

A corporação conta, desde 2014, com o Afis (sistema de identificação automatizada de impressões digitais), plataforma que localiza e cruza dados de impressões digitais. São mais 30 milhões de registros biométricos no banco de dados.

Veja também:
Saúde eleva para ‘perigo iminente’ classificação para coronavírus no Brasil
Bruno Covas sanciona lei que pune LGBTfobia em São Paulo

O novo laboratório traz tecnologia capaz de trabalhar com o reconhecimento facial. O método, porém, não será usado sozinho para produção de provas, segundo o Delegado-Geral da Polícia Civil, Ruy Ferraz Fontes. "Nós vamos ‘linkar’ a outros procedimentos da Polícia Civil e formar um conjunto que vai determinar se um sujeito, que é o suspeito, praticou um delito ou não."

A gestão de João Doria (PSDB) também entregou durante o evento 376 novas viaturas para reforço da Polícia Civil. O investimento é de R$ 24,6 milhões. Os modelos de carros são o Renault Hatch Sandero (112), o Renault Sedan Logan (110), o GM Spin (100), o GM Traill Blazer (39) e o Jeep Renegade (15). Os veículos irão para todas as regiões do Estado.

Viatura da Polícia Civil Governo do Estado de São Paulo
Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo