Custo de vida das famílias paulistanas cresce 4,95% em 2019, diz FecomercioSP

Por Estadão Conteúdo

O custo de vida das famílias paulistanas encerrou 2019 com elevação de 4,95%, após alta de 1,03% em dezembro. O resultado é superior ao de 2018, quando o índice apresentou alta de 3,34%. Os números são da pesquisa Custo de Vida por Classe Social (CVCS), realizada pela Federação do Comércio de Bens e Serviços do Estado de São Paulo (FecomercioSP).

Entre as categorias que puxaram a elevação, o segmento de Alimentos e bebidas apresentou acréscimo de 3,42% em dezembro, a maior alta do grupo em toda a série histórica, iniciada em dezembro de 2010, além de 8,15% no acumulado dos 12 meses de 2019.

A federação também destacou os setores de Transporte e Saúde, que apresentaram altas anuais de 6,07% e 5,02%, respectivamente.

Veja também:
OMS: risco de contaminação global por coronavírus é ‘elevado’
Ana Maria Braga revela que foi diagnosticada com câncer de pulmão

Segundo a FecomercioSP, Alimentos e bebidas, Transportes e Saúde representam mais de 56% do orçamento médio dos lares, e, por estarem em alta, houve contração na renda das famílias em 2019 – especialmente para as classes E e D -, pois são itens de primeira necessidade.

Das nove categorias que compõem o indicador, apenas três sofreram contração em dezembro: Artigos de residência (-1,04%), Vestuário (-0,78%) e Habitação (-0,58%).

Apesar da alta no segmento de Alimentos e bebidas, houve recuo no preço de itens como o tomate (-24,44%), alface (-0,91%), mamão (-5,9%), queijo (-1,81%), linguiça (-1,11%) e peixe cação (-6,2%).

Para 2020, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) estima safra recorde e aumento de plantio, o que deve diminuir a pressão inflacionária sobre a cadeia alimentícia, segundo a FecomercioSP.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo