Igreja Católica investiga abusos sexuais contra freiras

Por Ansa

O cardeal brasileiro João Braz de Aviz, prefeito da Congregação para os Institutos de Vida Consagrada, revelou nesta quinta-feira (23) que o Vaticano investiga casos de abuso sexual contra freiras, inclusive por parte de outras religiosas.

LEIA MAIS:
Brasil cai no ranking de corrupção e alcança pior posição desde 2012
Morador elege trânsito e violência como o pior de São Paulo, aponta pesquisa

Apesar de o papa Francisco ter admitido em fevereiro de 2019 que a violência sexual contra freiras era um "problema" na Igreja Católica, esse tema segue sendo um dos maiores tabus dentro da Santa Sé.

Em entrevista ao suplemento mensal "Donne Chiesa Mondo", do jornal vaticano "L'Osservatore Romano", Aviz disse que esse fenômeno permanecia "escondido", mas deverá "sair à luz". "O Vaticano está investigando casos de abuso de religiosos contra freiras, mas também casos de abuso entre freiras", afirmou o cardeal.

O brasileiro citou como exemplo um episódio que envolveria uma "formadora" e uma freira que estava em treinamento. Em novembro de 2018, a União Internacional das Superioras Gerais (Uisg), que reúne congregações religiosas do mundo todo, já havia feito um apelo para freiras denunciarem violências sexuais.

Apesar dos recorrentes escândalos de pedofilia na Igreja, acusações de abusos sofridos por freiras eram relativamente raras, porém ficaram mais comuns nos últimos anos, em um período marcado pela eclosão do movimento "Me Too", que encoraja vítimas de crimes sexuais.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo