São Paulo gastou R$ 1,7 bilhão para despoluir rio Tietê desde 2011

Por Metro Jornal

O Estado de São Paulo já gastou R$ 1,7 bilhão em contratos de despoluição do rio Tietê desde 2011. É o que diz um levantamento de gastos governamentais feito pelo TCE-SP (Tribunal de Contas do Estado de São Paulo), divulgado nesta quarta-feira (22).

O balanço aponta para 31 contratos firmados por meio da Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo), somando R$ 2,3 bilhões. Os gastos correspondem a obras e serviços de infraestrutura, como a construção de interceptores, redes coletoras e ETE's (Estações de Tratamento de Esgoto).

Veja também:
Anvisa aprova proposta que simplifica importação de produtos à base de canabidiol
Em ano eleitoral, maioria dos paulistanos diz não se envolver na vida política de São Paulo

Dos 31 contratos, quatro foram suspensos por necessidade de ajustes, totalizando R$ 331 milhões, e dois foram rescindidos por inadimplências das empresas contratadas, cujo valor era R$ 57,6 milhões. Outros três contratos, no valor de R$ 150 milhões, não foram iniciados.

Segundo o TCE, 16 acordos ainda estão em andamento, no custo total de R$ 1,5 bilhão.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo