Guarda Civil morre após agressão em parque de Santo André

Por Metro Jornal

Um guarda civil de Santo André, na Grande São Paulo, morreu nesta quinta-feira (16) após ser agredido em um parque no centro da cidade, na quarta (15). Benedito Manoel da Silva, de 56 anos, trabalhava há 33 anos na GCM (Guarda Civil Metropolitana) do município.

Veja também:
Testemunhas contestam versão da CPTM sobre morte de passageiro na Barra Funda
Terceira morte por possível intoxicação por cerveja é confirmada em MG

Por volta de 16h45 de quarta, ele foi socado no peito repetidas vezes por um homem. Segundo testemunhas, o funcionário pediu que um grupo de jovens parasse de fumar narguilé em uma área para crianças do parque Celso Daniel.

Apesar do pedido, os frequentadores continuaram a fumar, o que gerou reclamações de outras pessoas que estavam no local. Silva voltou e pediu novamente ao grupo, dessa vez sendo agredido. Ele perdeu a consciência e, segundo a GCM, teve três paradas cardíacas.

A vítima foi levada a um hospital da região, mas não resistiu e morreu na manhã desta quinta (16). O acusado foi preso, mas liberado após prestar depoimento. O caso está sendo investigado e a causa da morte depende do resultado do laudo médico.

 

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo