Inauguração de base brasileira na Antártica é adiada pelo 'mau tempo'

Por Felipe Garraffa, da Ilha de George, na Antártica, para a Rádio Bandeirantes

Prevista para esta terça-feira (14), a inauguração da nova base do Brasil na Antártica foi adiada por causa do mau tempo. A Marinha confirmou ao repórter Felipe Garraffa, da Rádio Bandeirantes, que está na Ilha Rei George, que a solenidade será na quarta (15), às 17h, pelo horário de Brasília.

A decisão foi tomada porque o vice-presidente Hamilton Mourão e ministros da comitiva não conseguiriam chegar. A Bandeirantes é única emissora de rádio do Brasil que vai acompanhar de perto a cerimônia.

Veja também:
Abaixo da inflação, salário mínimo de 2020 pode subir para R$ 1.045
Preso algemado foge de delegacia de São Paulo pela porta da frente

A nova Comandante Ferraz tem 146 metros de extensão e 4,5 mil metros quadrados de área construída, com 17 laboratórios e capacidade para até 64 pessoas. Os módulos vieram da China e foram erguidos sobre estruturas distantes até seis metros do chão (para evitar o acúmulo de neve e a perda de calor) e com paredes que suportam ventos de 200 km/h.

Lá, os pesquisadores desenvolverão trabalhos em áreas como oceanografia, meteorologia e biologia, como um estudo sobre o DNA de plantas e fungos antárticos, já em andamento e com possíveis aplicações na medicina e na agricultura.

O que é que a base tem?

4,5 mil m² de área construída
• 3 módulos: são eles os blocos Leste (de pesquisa e serviços), Oeste (de moradia e convivência) e o técnico (de controle das redes elétrica e sanitária e de automação)
• 17 laboratórios
• 64 pessoas é a capacidade da base
• -2,8°C é a temperatura média anual no entorno na base, mas no inverno pode chegar a -28°C
• US$ 99,6 milhões foi o investimento (R$ 411,3 milhões, na cotação de segunda)

Fonte: Marinha do Brasil

Loading...
Revisa el siguiente artículo