Polícia considera sabotagem em caso de intoxicação por cerveja

Por Maria Fernanda Cinini - BandNews FM

A Polícia Civil de Minas não descarta nenhuma linha de investigação, incluindo sabotagem, nos casos de intoxicação envolvendo a cervejaria Backer, em Belo Horizonte.

Em dezembro, uma desavença entre dois funcionários terminou com o registro de um boletim de ocorrência por ameaça. A polícia, no entanto, afirmou que não houve continuidade da ação penal.

Veja também:
Mega-Sena: Sem vencedores, prêmio acumula para R$ 14 milhões
Oito anos após incêndio, base brasileira na Antártica será reinaugurada nesta terça

Durante todo o fim de semana, peritos realizaram análises em amostras de cervejas produzidas pela empresa. A fábrica permanece interditada pelo Ministério da Agricultura.

Até o momento, 10 pessoas apresentaram sintomas da síndrome nefroneural em Minas Gerais, sendo que uma delas morreu. Outros dois casos prováveis são investigados no interior do Estado.

Um laudo da Polícia Civil identificou a presença da substância tóxica dietilenoglicol em amostras do rótulo Belorizontina. Exames de sangue de três pacientes internados apresentaram o mesmo composto.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo