Número de mulheres em cargo de liderança cai 13% em 2019, diz pesquisa

Por Nathalia Marques

As mulheres ainda precisam enfrentar uma longa batalha para conquistar o cargo de liderança. O estudo Panorama Mulher 2019, realizado pelo Talenses e o Insper, apontou que houve um retrocesso no número mulheres em cargos de liderança. Em 2018, a pesquisa, realizada com 415 empresas, constatou que a participação das mulheres como presidentes era de 15%. Em 2019, o número caiu para 13%.

O estudo ainda constatou que a probabilidade de uma mulher se tornar diretora é 50% menor do que a de um homem. O que poucas pessoas compreendem é que promover a igualdade de gênero, de forma geral, poderia gerar ganhos positivos para todos. Segundo a McKinsey, a igualdade de gênero poderia acrescentar 12 trilhões de dólares ao Produto Interno Bruto (PIB) mundial.

O PIB do Brasil, por exemplo, poderia crescer 30% de acordo com a Woman Wil. Contudo, enquanto a sociedade ainda não se move em prol das mulheres, elas mesmas começam a trilhar o caminho da mudança.

O estudo constatou que as mulheres no cargo de presidente promovem mais igualdade de gênero. Isso porque elas contratam, em média, 2,5 vezes mais mulheres para ocuparem os cargos de vice-presidente, diretoria e conselho.

“Confirma-se que um dos principais caminhos para a igualdade de gênero nas lideranças empresariais está exatamente no comanda da empresa. Lideranças femininas são comprometidas com a composição igualitária na liderança empresarial”, conclui o estudo.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo