Preço médio de imóvel residencial tem queda real em 2019

Por Metro Jornal

Os imóveis residenciais anunciados encerraram 2019 com estabilidade no preço médio de venda, segundo o índice FipeZap. Comparando à inflação prevista de 4,13% para o período, segundo o IPCA, o indicador apresenta queda real de 3,97%.

O comportamento dos preços nas cidades pesquisadas foi marcado pela heterogeneidade.  Dentre as 16 capitais monitoradas, Manaus (3,61%), Vitória (3,57%) e Florianópolis (3,31%) apresentaram as maiores elevações nominais em 2019, enquanto Fortaleza (-8,07%), João Pessoa (-4,46%) e Curitiba (-2,66%) se destacaram com os maiores recuos no ano.

Veja também:
Governo estuda medidas contra impacto da alta do petróleo no valor do combustível
Instituto pede pausa na construção do parque Augusta por ‘grande potencial arqueológico’

Entre as cidades de maior peso no cálculo do índice FipeZap, São Paulo, que já experimenta uma recuperação mais vigorosa do mercado imobiliário, registrou uma alta acumulada de 2,26% em 2019. Já o Rio de Janeiro teve uma queda de 2,25%. Em ambos casos, a variação foi inferior à inflação no período.

Em dezembro de 2019, o preço médio do m2 foi de R$ 7.235 entre as 50 cidades monitoradas. O Rio de Janeiro se manteve como a capital com o valor do m² mais elevado (R$ 9.331/m²), seguida por São Paulo (R$ 9.015/m²) e Brasília (R$ 7.346/m²).

Já entre as capitais com menor valor médio estão Campo Grande (R$ 4.165/m²), Goiânia (R$ 4.211/m²) e João Pessoa (R$ 4.546/m²).

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo