Barragem passa por avaliação após transbordar em Minas Gerais

Por Júlio Vieira - BandNews FM

Uma equipe da ANM (Agência Nacional de Mineração) está em Congonhas, na região central de Minas Gerais, para avaliar a situação da barragem de Josino, que fica na cidade e transbordou na sexta-feira (20).

Segundo a ANM, o transbordamento ocorreu por volta das 16h, por causa da forte chuva que atingiu a cidade. Rejeitos de mineração vazaram por cima da barragem, que não se rompeu.

A estrutura foi construída pelo método à jusante, considerado mais seguro do que o método à montante, que era o das barragens que se romperam em Brumadinho e Mariana.

Veja também:
Volume da renegociação de dívidas foi de R$ 4,5 bilhões, diz BC
Reforma da Previdência já foi aprovada em nove estados

A barragem do Josino tem 9 metros de altura e acomoda 16,6 mil metros cúbicos de rejeitos – a de Brumadinho tinha capacidade de mais de 12 milhões de metros cúbicos.

O relatório de inspeção realizado no começo deste mês não apontava anomalias no empreendimento em Congonhas, e a empresa Ferro Mineração S.A, responsável pela barragem, estava com a declaração de estabilidade em dia. Ela é categorizada como de baixo risco, e com dano potencial associado médio.

Os sedimentos chegaram à BR-040, mas a rodovia já foi liberada. Ninguém se feriu ou foi desalojado pelo transbordamento.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo