Público-alvo de vacinas contra febre amarela e gripe será ampliado em 2020

Por André Vieira - Metro São Paulo

O calendário nacional de vacinação terá mudanças em 2020. A partir do ano que vem, crianças com 4 anos receberão dose de reforço contra a febre amarela e a vacina que protege da gripe começará a ser oferecida aos 55 anos.

As novas diretrizes foram confirmadas na quinta-feira (12) pelo Ministério da Saúde, que afirmou já ter comunicado os estados e as prefeituras para que se preparem para as alterações nas campanhas.

A pasta anunciou, também, que vai incluir a imunização contra a febre amarela em 1.101 municípios dos estados do Nordeste que ainda não fazem parte da área de recomendação de vacinação.

Segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde) uma única da vacina contra a febre amarela protege para a vida toda. No entanto, estudos indicam que a resposta é menor quando a dose é aplicada muito cedo, como aos 9 meses, como prevê o calendário nacional. Por isso, será dada a vacina de reforço aos 4 anos.

No caso da vacina contra a gripe, o ministério manterá todos os públicos-alvo já existentes – como idosos, gestantes, doentes crônicos e crianças de 6 meses a 5 anos – e passará a incluir também a população de 55 a 59 anos neste grupo prioritário.

Com a mudança, a campanha nacional contra a influenza em 2020, que será entre abril e maio, deverá imunizar 67,7 milhões pessoas.

Diretor da SBIm (Sociedade Brasileira Imunizações), Renato Kfouri afirmou que as novas diretrizes já eram há muito tempo recomendadas pela entidade e reafirmou a baixa eficácia da vacina contra a febre amarela em menores de 2 anos.

“Sobre a gripe, o ideal era vacinar 100% da população, mas isso não é possível. Por isso, ampliar o público-alvo é importante. A faixa entre 55 e 59 anos é ativa e está na cadeia de transmissão. A imunização vai ajudar a diminuir a circulação do vírus.”

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo