Estações da CPTM terão policiais militares a partir de janeiro

Agentes farão ronda nas 93 paradas da companhia. Aqueles que aderirem devem ganhar um valor extra

Por Metro Jornal

A partir de janeiro, policiais militares deverão reforçar a segurança nas 94 estações da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos).

Eles deverão ganhar um valor extra pelo serviço: o convênio celebrado entre as secretarias estaduais de Transportes Metropolitanos e da Segurança Pública prevê 445 vagas de Dejem (Diária Especial por Jornada Extraordinária de Trabalho Policial Militar) para o policiamento nas estações.

Os agentes farão ronda em todas as estações da companhia e poderão ser acionados para atuar em ocorrências nas plataformas e dentro do trem em casos que envolvam, por exemplo, crimes de furtos, roubos, assédio sexual e venda de bilhete ilegal.

Os seguranças da companhia continuarão a atuar como hoje em dia. De acordo com a CPTM,  a fiscalização do comércio irregular continua sendo tarefa da equipe. Em caso de confronto, os PMs poderão ser chamados.

Na nota em que anunciou a iniciativa, o secretário dos Transportes Metropolitanos, Alexandre Baldy, declarou que a parceria garantirá o acionamento imediato da Polícia Militar em qualquer tipo de crime nas estações.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo