Foco

Vereador do DEM faz ofensa antissemita contra colega na Câmara de São Paulo

Por Metro Jornal

O vereador Adilson Amadeu (DEM) insultou um de seus colegas durante votação de seu projeto na Câmara Municipal da cidade de São Paulo. A intriga ocorreu na quarta-feira (11), e o xingamento escolhido por Amadeu gerou revolta na comunidade judaica.

Em retaliação ao voto de Daniel Annenberg (PSDB), contrário à sua proposta, Amadeu chamou o colega de "judeu filho da puta".

Confira o momento no vídeo a seguir, a partir dos 22 segundos:

O incidente não paralisou a sessão. Após o fim a discussão, Annenberg, Amadeu e a Federação Israelita do Estado de São Paulo (Fisesp), em nome da comunidade judaica, posicionaram-se sobre o ocorrido.

Daniel Annenberg, alvo da ofensa, afirmou ao G1 na quinta-feira (12) que pretende entrar com processo contra Adilson. O vereador chamou o caso de "barbárie, fim da civilização" e "injúria racial".

"Eu lutei toda a minha vida contra esse tipo de coisa", afirmou o PSDBista. "Não é possível que a gente tenha que ficar perdendo tempo respondendo coisas que imaginei que já estariam ultrapassadas".

A Fisesp também lançou nota de repúdio ao xingamento. "Não podemos aceitar atos de racismo, contra a comunidade judaica ou contra qualquer ser humano", defende a entidade, que afirma também estar entrando com medidas legais contra Amadeu, e em apoio ao vereador ofendido.

Defesa
Adilson Amadeu também soltou nota, procurando justificar o agravo proferido pelo "calor da discussão". "Em uma sessão tensa que já durava quase 8 horas, e após costurado um acordo na casa para que fossem votados projetos de vereadores, eu tive divergências com o colega parlamentar por conta de um projeto de minha autoria, no qual trabalhei muito o ano todo para ser aprovado", escreve.

"No calor da discussão, algo tão comum em votações polêmicas em plenário, eu realmente me excedi e, caso alguém tenha se sentido ofendido e ainda que não tenha sido uma fala generalizada, quero pedir minhas sinceras desculpas à comunidade judaica", continua o vereador.

Amadeu ainda defende que não atacou a cultura ou a tradição judaica em sua fala, e "sempre fez questão" de respeitá-las.

Loading...
Revisa el siguiente artículo