Seguranças que chicotearam menor são inocentados da acusação de tortura

Por Metro Jornal

Os dois seguranças de um mercado filmados dando chicotadas em um adolescente foram inocentados pela Justiça da acusação de tortura. Valdir Bispo dos Santos e David de Oliveira Fernandes foram condenados por lesão corporal, cárcere privado e divulgação de nudez, somando quase quatro anos e dois meses.

Parte da pena (3 meses e 22 dias) será cumprida em regime semiaberto ou aberto e o restante em regime fechado, situação da dupla desde setembro. Outros 12 dias por filmagem e divulgação do adolescente filmado serão pagos em multa, a ser determinada pela condição financeira de cada condenado.

Veja também:
Chile encontra partes de corpos de passageiros de avião desaparecido
Nova lei de cidadania aprovada na Índia exclui muçulmanos

O crime ocorreu em julho – o jovem de 17 anos havia sido flagrado furtando barras de chocolate na Vila Joaniza, zona sul de São Paulo. O caso se tornou público semanas depois, após a divulgação de um vídeo que mostra o menino sendo agredido pelos funcionários.

De acordo com o juiz da sentença, Carlos Alberto Corrêa, da 25ª Vara Criminal de São Paulo, as agressões contra o adolescente não foram cometidas com o objetivo de obter informações. Ele também afirmou que, apesar de seguranças no Supermercado Ricoy, os réus não tinham “condição de autoridade, guarda ou poder”.

Loading...
Revisa el siguiente artículo