Lixeiras de Diadema que ironizam vândalos fazem sucesso na internet

Depois de 900 papeleiras destruídas na cidade em apenas um ano, prefeitura faz campanha com recados inusitados para tentar frear o vandalismo

Por Metro ABC

“Não me destrua novamente, seu vândalo” é um dos recados que os moradores de Diadema estão encontrando em lixeiras espalhadas pela cidade.

A ação inusitada, que ganhou repercussão em redes sociais, faz parte de uma campanha educativa contra vandalismo promovida pela Prefeitura de Diadema. A administração afirma estar investindo R$ 134 mil na compra de 720 novas lixeiras após  900 cestos terem sido destruídos entre 2014 e 2015.

Uma das mensagens nas lixeiras diz: “Destruir patrimônio público é crime, vai me quebrar?”, seguido do valor gasto nela: “cada lixeira como eu custa R$ 187 e você que paga!”.

Campanha

Segundo o secretário de Comunicação de Diadema, Paulo Fares, o humor é uma importante ferramenta no aprendizado. “Quando utilizamos esse artifício somado a informações, como o valor e a legislação, buscamos despertar a consciência da população no sentido de não destruir o patrimônio público”, diz.

Uma das imagens que circula nas redes sociais da página “Foco no Jardim Miriam”, no Facebook, mostra uma lixeira presa a um poste que, mesmo com um dos avisos, está destruída e derrubada no chão.

Lixeiras em Diadema Equipamento destruído em poste / Reprodução/Redes sociais

O usuário Kennedy Rodrigues comentou que acredita que essa estratégia de marketing terá um resultado inverso. “Ela irá despertar raiva e as pessoas vão acabar quebrando por conta dos insultos”, afirmou. Ao todo, são sete mensagens diferentes espalhadas pela lixeiras, como “lixo é quem destrói”, “ei vândalo, agredir lixeira é crime” e “quebrou pagou!”.

Mais ações

Ainda segundo o secretário, a ação, que começou com as lixeiras, deverá ser expandida também a abrigos de paradas de ônibus “num próximo momento”, sem informar data. “Amei essa iniciativa, quem sabe agora o povo passa a ter educação e preservar um bem coletivo”, disse a internauta Adriana Oliveira.

Loading...
Revisa el siguiente artículo