Relatório da Uber revela mais de 3 mil casos de assédio sexual só nos EUA

Por Metro Jornal

Em relatório de segurança divulgado nesta quinta-feira (5), a empresa Uber revelou 3.045 casos de assédio sexual reportados durante suas corridas apenas nos Estados Unidos. Os números foram coletados durante 2018.

Além de assédio, outro grave crime denunciado na plataforma foi homicídio. Nove casos foram divulgados no relatório.

LEIA MAIS:
HC faz ação de prevenção ao câncer de pele neste sábado
Prefeitura de SP espalha cruzes na 23 de Maio pela conscientização no trânsito

Unindo os números de 2018 e 2017, são quase seis mil casos de assédio sexual dentro de carros que operavam pela Uber. Das 5.981 ocorrências, 464 foram estupros.

O relatório afirma que, com o número de corridas solicitadas no aplicativo – 45 por segundo nos Estados Unidos –, é de se esperar tais números. "Nesta escala, não estamos imunes aos mais sérios desafios de segurança na sociedade, incluindo assédio sexual".

"No entanto, ao coletar dados para esta seção do relatório, descobrimos que não há padrão uniforme na indústria para contabilizar e categorizar estes indicentes", continua o relatório, referindo-se às práticas de concorrentes da Uber nos EUA.

Em nota divulgada ao público ainda na quinta-feira, o CEO da Uber, Dara Khosrowshahi, concluiu: "Muitos podem ficar surpresos com a raridade destes incidentes. Outros vão, de maneira compreensível, pensar que ainda são comuns demais", escreve. "Alguns apreciarão nossos esforços para segurança; e outros dirão que ainda temos mais a fazer. Todos estarão certos".

Loading...
Revisa el siguiente artículo