Franceses fazem greve geral contra reforma da previdência

Por Ansa

A França enfrenta uma greve geral nesta quinta-feira (5) contra o projeto de reforma da Previdência defendido pelo governo do presidente Emmanuel Macron.

A paralisação atinge os serviços de transporte, como trens e aeroportos, além de escolas, hospitais, coleta de lixo e até a Torre Eiffel, símbolo da capital, Paris. Ao todo, estavam agendadas 250 manifestações pelo país.

LEIA MAIS:
Bolsonaro institui Dia do Rodeio na mesma data do Dia Mundial dos Animais
1 a cada 3 crianças vive em área violenta em São Paulo

Os atos contam com o apoio de partidos da oposição e do movimento dos "coletes amarelos". De acordo com o Palácio do Eliseu, Macron está "calmo e determinado a conduzir a reforma, ouvindo as demandas e fazendo consultas". O governo também informou que o primeiro-ministro Édouard Philippe se "expressará na metade da semana que vem sobre a arquitetura geral da reforma", dando mais detalhes sobre o projeto.

A proposta pretende instituir um sistema previdenciário único de pontos para substituir os 42 regimes atuais (regime geral, de funcionários públicos, privados, autônomos e complementares). O governo, que não fala em alterar a idade mínima para aposentadoria, promete um sistema mais justo e equilibrado, eliminando privilégios concedidos a apenas algumas categorias.

No novo sistema, todos os trabalhadores teriam os mesmos direitos no momento de receber a aposentadoria. A oposição, por sua vez, alega que há risco para "precarização" dos aposentados.

Loading...
Revisa el siguiente artículo