Bebianno se filia ao PSDB e faz críticas a Bolsonaro

Por Metro com Estadão Conteúdo

Ex-ministro do governo de Jair Bolsonaro e ex-líder do PSL, o advogado Gustavo Bebianno se filiou ao PSDB ontem e afirmou que a democracia no Brasil está ameaçada por causa da postura do presidente da República.

O momento político que atravessamos hoje é gravíssimo, nossa democracia está em risco”, disse Bebianno durante evento no Rio de Janeiro (RJ) que marcou a sua entrada no ninho tucano. “Tudo que o presidente quer é um pretexto para a adoção de medidas autoritárias.”

Segundo Bebianno, o país vive um ambiente de “instabilidade política e econômica” provocado pelo “grau de loucura e irresponsabilidade capitaneado pelo próprio presidente”.

Governador de São Paulo, João Doria (PSDB) afirmou, em discurso, que Bebianno agora “está no caminho certo”, mas que seu passado “não foi um erro, mas sim um aprendizado”.

Bebianno foi o primeiro ministro a perder o cargo no governo. Ele deixou a Secretaria-Geral da Presidência em fevereiro após desentendimentos com a família Bolsonaro. O vereador do Rio Carlos Bolsonaro (PSC), também filho do presidente, chamou Bebianno de “mentiroso” após o então ministro conceder entrevista dizendo que não estava isolado no Planalto em razão de denúncias de participação em esquema de candidaturas laranjas do PSL para desviar recursos do Fundo Eleitoral, em 2018. Bebianno presidia a sigla durante as eleições.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo