Black Friday: lojas físicas alcançam o patamar de vendas do e-commerce

Por Metro Jornal

Demorou, mas finalmente a Black Friday chegou com força às lojas físicas. A estimativa da Alshop (Associação Brasileira de Lojistas de Shoppings) é que as vendas cresçam 18% em relação ao mesmo período do ano passado.

Isso quer dizer que, pela primeira vez, o volume de vendas e ofertas será bem próximo ao das lojas online, consolidando a data tanto no e-commerce quanto no varejo.

CONFIRA TUDO SOBRE A BLACK FRIDAY 2019:

Black Friday: Entenda quais são seus direitos em casos de troca ou devolução
Veio pra ficar! Black Friday no Brasil em números
Milhas, cupons, ‘cashback’: como recuperar parte dos gastos na Black Friday
Black Friday: lojas físicas alcançam o patamar de vendas do e-commerce
Saiba como aproveitar a Black Friday para viagens mais baratas
Black Friday sem pegadinha: Veja sites que monitoram os preços em tempo real
Black Friday também tem pacotes de viagem mais baratos; aprenda a achar os melhores
Black Friday está repleta de promoções de livros; saiba como aproveitar
Black Friday tem ofertas para comprar imóvel; negócio requer maior cuidado
Black Friday é boa oportunidade para quem quer comprar carro; veja dicas
Black Friday: O que você precisa saber antes de começar a comprar

“Com a liberação do FGTS, as taxas menores de juro e talvez prazos maiores, os consumidores que eventualmente estivessem endividados se sentem prontos para retornar ao mercado de consumo”, diz o diretor institucional da Alshop, Luis Augusto Ildefonso.

A preparação para a Black Friday começa com estratégias de ambientação dos estabelecimentos, que convidam o consumidor a dar uma parada e olhar as ofertas. “As vitrines são adesivadas com os descontos, que variam entre 60% e 70%, chamando os cliente para dentro da loja”, afirma Ildefonso.

Além disso, as lojas físicas muitas vezes servem como suporte para o e-commerce, acelerando o processo tanto para o consumidor, que recebe o produto antes, quanto para o lojista, que gasta menos com transporte.

“Às vezes, em razão  da logística de entrega ou do estoque, os consumidores fazem a compra online na Black Friday e pedem para retirar na loja”, lembra o diretor.

E esse movimento traz outro benefício aos lojistas, que além de movimentar a loja, muitas vezes já conseguem engatar uma segunda venda ao cliente que iria só retirar o produto.

Segmentos mais procurados

As lojas físicas têm uma lista de itens mais procurados um pouco diferente do e-commerce.

• Eletroeletrônicos
• Vestuário
• Perfumaria
• Cosméticos

R$ 3 bilhões é a previsão de faturamento para 2019

Loading...
Revisa el siguiente artículo