Vai empreender? Planejamento e organização são fundamentais para o sucesso da empresa

Por Metro Jornal

Pesquisa realizada pelo Sebrae mostra que 23,4% das empresas no Brasil fecham as portas em menos de dois anos de vida. Uma das razões para esse índice é a falta de um planejamento adequado.

Segundo Paulo Veríssimo e Bruno Rodrigues, analistas do Sebrae Minas, muitos empresários têm dificuldade para organizar e executar ações para contornar os problemas externos ao próprio negócio, como crises econômicas ou superar a concorrência, e acabam fechando as portas.

Neste contexto, o empreendedor pode, e deve, planejar a abertura de seu negócio, usando ferramentas para testar a viabilidade. Diante disto, refletir e tomar decisões sobre algumas questões.

Veja também:
Microempresa, MEI e Empresa de Pequeno Porte: saiba em qual delas seu negócio encaixa
7 dicas para quem quer começar a empreender

Um ponto de partida é entender como funciona uma empresa e compreender o enquadramento jurídico e tributário. Buscar informações sobre qual forma de registro da empresa, em qual setor ela vai atuar e quais tributações incidem é algo muito importante no início para evitar surpresas indesejadas com o negócio em operação. Nesse momento, buscar apoio do seu contador pode
auxiliar muito.

Fazer uma análise de mercado também é um passo importante. A oportunidade de negócio é originada da percepção do empreendedor, mas nem todas estas irão se transformar em algo de sucesso, pois é necessário avaliar como esta “chance” pode se encaixar no
mercado atual.

Até onde eu posso ir?

Tão ou mais importante do que planejar os fatores mercadológicos e operacionais, realizar um bom orçamento empresarial funciona como teste de viabilidade do negócio. O planejamento financeiro deverá colocar no papel investimentos e gastos para fazer um comparativo com as expectativas de vendas. Com isso, poderá se ter clareza dos resultados esperados e tomar a decisão de abrir o negócio ou de corrigir o que ainda não está adequado.

  • Saiba quais serão os gastos com a abertura da empresa, assim como para a aquisição de móveis e equipamentos;
  • Faça um estudo de quais materiais e produtos são necessários para o estoque inicial;
  • Estabeleça um capital de giro que cubra as despesas iniciais, ou pelo tempo que a empresa precisa para se consolidar financeiramente;
  • Faça uma estimativa do faturamento mensal;
  • Saiba quanto custa seu produto/serviço e os insumos necessários para a produção;
  • Faça uma estimativa de gastos para a comercialização levando em conta os impostos, taxas e comissões;
  • Fique por dentro dos custos fixos da empresa, se correspondem à realidade, e estabeleça o pró-labore dos sócios.

Qual a minha força?

Todo negócio é composto de pessoas, são elas as responsáveis pelo sucesso. Portanto, deve-se entender qual o perfil desejado para a empresa, qual treinamento será aplicado e quais processos de vendas ou produção terão que ser cumpridos.

  • Estabeleça o tamanho da equipe, quais as funções de cada membro e o salário para cada função;
  • Compreenda qual é a capacidade e a qualidade da produção relativos ao tamanho da equipe, aos equipamentos adquiridos e a matéria-prima empregada;
  • Saiba quais os materiais necessários para a fabricação, como será a garantia e padrão de qualidade. Estabeleça quais equipamentos devem ser adquiridos e o fluxo de produção e venda.

Onde estou?

É indispensável que se avalie se as ideias estão alinhadas com os clientes e são diferenciadas em relação ao que já existe atualmente.

  • Estude os clientes, conheça o perfil e saiba o que e como eles consomem;
  • Saiba quem são seus concorrentes diretos e indiretos. Conheça produtos e serviços que eles oferecem, a faixa de preço e as condições de pagamento;
  • Conheça os fornecedores, quais produtos oferecem, qual a qualidade e as condições de pagamento e os preços;
  • Defina os principais produtos a serem fabricados, revendidos ou serviços prestados;
  • Entenda como definir o preço, qual a margem de lucro adequada e a estratégia mais adequada para as vendas;
  • Escolha um bom ponto de vendas. Reflita sobre quais são os motivos para montar um negócio naquele lugar específico;
  • Pense em uma estratégia de comunicação e como a empresa vai conversar com o cliente. Pense em como elaborar promoções, anúncios, venda pessoal, eventos e marketing direto;
  • Monte uma estrutura de comercialização e como o produto vai chegar nas mãos do cliente, se por venda direta no balcão, pela internet ou por meio de representantes.

O sócio: Cada um com sua parte

Caso o empreendimento tenha mais do que um dono, além da parte jurídica, deve-se ter claro quais as responsabilidades e funções de cada um. Escolher um sócio vai muito além de uma fonte de recursos, pois a falta de sintonia nas decisões futuras pode fazer a empresa naufragar.

Deixar formalizado como será a participação de cada um no dia a dia e as respectivas expectativas de resultado é importante. Assim, poderá ser definido quanto cada um irá aportar de recursos ou quanto será necessário captar de empréstimos e financiamentos, por exemplo.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo