PSL vai brigar para manter mandatos de parlamentares 'infiéis' que saírem com Bolsonaro

Por Metro Jornal

O PSL afirmou na quarta-feira (13) que vai brigar para que o partido permaneça com os mandatos dos deputados que pedirem para sair da legenda e seguirem o presidente Jair Bolsonaro, que anunciou na terça (12) que está deixando a sigla para criar o Aliança pelo Brasil.

Em nota, o PSL afirmou que a infidelidade “desacredita” o sistema político, “enfraquece” a democracia e que “não cederá a nenhum tipo de achaque ou desvirtuamento da legalidade ou da moralidade por quem quer que seja”. A lei diz que o partido é detentor do mandato do parlamentar que abandona a legenda fora da janela ou sem justa causa.

O PSL também criticou a sigla desenhada pelo clã Bolsonaro. “Projetos personalistas e familiares soam pouco republicanos em um momento em que se procura conferir transparência à vida pública.”

Veja também:
Vítima de bala perdida, menina Ketellen será enterrada nesta quinta no Rio
Um ano após desabamento, 12 pontes de São Paulo passam por obra

Loading...
Revisa el siguiente artículo