Embaixada da Venezuela em Brasília é invadida por simpatizantes de Juan Guiadó

Por BandNews FM

A embaixada da Venezuela em Brasília foi invadida na manhã desta quarta-feira (13) por um grupo de 20 simpatizantes de Juan Guaidó, o autoproclamado presidente da Venezuela. De acordo com relatos, os venezuelanos pularam o muro e ocuparam as instalações, segundo a colunista Mônica Bergamo, da rádio BandNews FM.

A PM foi acionada, mas não retirou as pessoas da representação diplomática: como se trata de território estrangeiro, ela não poderia atuar dentro da casa.

Veja também:
Menina de 5 anos morre com bala perdida no Rio de Janeiro
Extinção do DPVAT fará com que governo perca fonte de receita para o SUS

O encarregado de negócios do país no Brasil, Freddy Meregote, enviou áudios para parlamentares e lideranças de movimentos sociais para que saíssem em seu socorro.

"Companheiros, informo que pessoas estranhas às nossas instalações estão entrando, estão violentando o território venezuelano. Necessitamos ajuda e uma ativação imediata de todos os movimentos sociais e partidos políticos", afirmou Meregote em sua mensagem.

Há um rumor de que funcionários da própria embaixada teriam "deserdado" e permitido a invasão. O encarregado de negócios nega. "Todos os funcionários da embaixada reconhecem Nicolás Maduro como presidente legítimo da Venezuela. Não houve isso", afirmou ele à coluna.

Meregote disse ainda que famílias com crianças estão dentro das instalações, sendo "assediadas" pelos manifestantes.

Um grupo de deputados, liderados pelo petista Paulo Pimenta (PT-RS), foi à embaixada tentar expulsar os invasores.

A Venezuela não tem embaixador no Brasil desde 2016, quando Nicolás Maduro chamou o então representante de seu governo em Brasília de volta a Caracas em protesto contra o impeachment de Dilma Rousseff.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo