Fazenda tecnológica em São Bernardo vai produzir 2 toneladas de verduras

Por Vanessa Selicani - Metro ABC

Famosa pela produção de veículos, a Mercedes-Benz abriu espaço em sua fábrica em São Bernardo para a maior fazenda urbana do ABC. Serão cultivadas mensalmente 2,6 toneladas de hortaliças, cerca de 44 mil pés, utilizando tecnologia com lâmpadas LED, vaporização e monitoramento dos nutrientes.

De acordo com a BeGreen, startup mineira que gerencia o espaço, uma fazenda tradicional necessitaria de 40.000 metros quadrados para produzir a mesma quantidade de alimentos. Na Mercedes, a área ocupada é de 900 metros quadrados. A velocidade de produção é também maior. Alfaces e rúculas levam de 45 a 60 dias para ficarem prontas para o consumo. No cultivo tradicional, são necessários até 100 dias.

Produção de hortaliças na fábrica da Mercedes-Benz Iluminação artificial nas cores vermelha e azul facilita a absorção de nutrientes pelas plantas: verduras serão consumidas pelos funcionários e por parceiros da fábrica / Divulgação/Mercedes-Benz

As hortaliças são voltadas para a alimentação dos 10 mil funcionários da unidade, que têm a oportunidade também de comprar o alimento em boxes mensais. O excedente é disponibilizado para projetos sociais parceiros da montadora.

O gerente de planejamento da Mercedes-Benz do Brasil, Rafael Gazi, conta que a ideia da fazenda surgiu em 2017 após visita à estrutura montada pela BeGreen em um shopping mineiro. “Era uma oportunidade de melhorar a alimentação dos colaboradores e ser a primeira indústria no mundo a manter uma fazenda urbana deste porte.”

Produção de hortaliças na fábrica da Mercedes-Benz Tecnologia tem luzes artificiais e raízes suspensas / Divulgação/Mercedes-Benz

A tecnologia utilizada foi desenvolvida em parceria entre Senai Cimatec da Bahia, Sebrae e Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial. Além da tradicional iluminação artificial em LED nas cores vermelha e azul, que beneficiam a absorção de nutrientes, a fazenda da Mercedes possui sistema de aeroponia.

O CEO  da BeGreen, Giuliano Bittencourt, conta que a produção mantém tanques com tilápias que garantem nutrientes para a água. O líquido é então vaporizado na raiz das verduras. “A técnica permite quadruplicar a produção em estufa. E o alimento chega com mais sabor na mesa dos colaboradores, sem uso de agrotóxico, por exemplo.”

Produção de hortaliças na fábrica da Mercedes-Benz Alface baby, rúcula, espinafre, agrião e chicória são produzidas na fábrica de São Bernardo / Divulgação/Mercedes-Benz
Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo