Postos de saúde de São Paulo estão com a vacina pentavalente em falta

Por Metro Jornal

Ouvintes da rádio BandNews FM voltaram a reclamar da falta de doses da vacina pentavalente em postos de saúde de São Paulo. A dose previne contra difteria, tétano, coqueluche, hepatite B e meningite bacteriana.

Segundo o Ministério da Saúde, responsável pela distribuição aos estados, a substância é adquirida através da Organização Pan-Americana da Saúde. De acordo com a pasta, uma remessa foi reprovada no controle de qualidade – por isso, a compra com o antigo fornecedor foi interrompida.

Veja também:
Covas reage bem à quimioterapia, mas ainda não há previsão de alta
Novas regras para patinetes em SP já estão valendo

Enquanto isso, as crianças ficam com a carteira de vacinação em atraso. A ouvinte Natália Lima nos contou que, desde julho, tenta imunizar o filho em unidades básicas de saúde da cidade – como não conseguiu, decidiu pagar do próprio bolso cerca de R$ 300. Já Mirian Prado percorre postos de saúde da região da Vila Mariana desde agosto em busca da dose, mas ainda não encontrou.

Em crianças a partir de um ano de idade, o reforço é feito com a tríplice bacteriana, também chamada DTP, que protege contra difteria, tétano e coqueluche.

Questionado, o Ministério da Saúde afirmou que a distribuição das doses pentavalentes deve começar a ser normalizada agora em novembro. Quanto à tríplice bacteriana, o Ministério da Saúde alegou que o repasse da substância foi reduzido devido a um problema na variação de temperatura no transporte para o Brasil – por isso, os produtos ainda não foram liberados.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo