'Os EUA apoiam Brasil no OCDE; só não vê quem não quer', diz Eduardo Bolsonaro

Por Karen Lemos - Band

Indicado ao cargo de embaixador nos Estados Unidos pelo seu pai e presidente Jair Bolsonaro, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) comentou os últimos desdobramentos da relação entre Brasil e EUA nos bastidores do Fórum BandNews, que nesta segunda-feira, 14, discutiu a reforma tributária nos estúdios da Band.

Em carta enviada no final de agosto à Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), os Estados Unidos apoiaram apenas a entrada da Argentina e da Romênia, desconsiderando o pedido de entrada do Brasil, algo que ficou acertado no encontro entre Jair Bolsonaro e o presidente norte-americano Donald Trump, em visita do brasileiro à Casa Branca, no mês de março.

Eduardo se mostrou tranquilo mesmo com a negativa – para ele, temporária – do ingresso do Brasil ao que é considerado o grupo dos países ricos.

"O que aconteceu foi o vazamento dessa carta cuja interpretação foi deturpada; mais uma vez tentaram manchar a imagem do governo Bolsonaro", afirmou o deputado.

Segundo o deputado, a entrada do Brasil vai acontecer, e só não ocorreu ainda por motivos mais urgentes.

"O Trump falou, o [Mike] Pompeo [secretário de Estado dos EUA] falou, a embaixada falou [que o ingresso vai acontecer]. Só não enxerga quem não quer", acrescentou. "Os Estados Unidos apoiam a entrada do Brasil na OCDE."

"Existe um calendário cronológico. Uma reportagem do Valor [Econômico] explicou que a Argentina teria que entrar primeiro por causa da crise financeira deles", pontuou.

 

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo