Aumenta para 50 os mortos no Japão pelo tufão Hagibis; 14 estão desaparecidos

Mais de 7 milhões de pessoas receberam orientação das autoridades para abandonar suas casas; ventos chegaram a 200 km/h

Por Metro Jornal

O tufão Hagibis deixou ao menos 50 mortos e 210 feridos após sua passagem pelo Japão. De acordo com balanço divulgado pela emissora japonesa NHK, outras 14 pessoas estão desaparecidas. O Hagibis tocou o solo no sábado pouco antes das 19h (7h em Brasília) e, cerca de duas horas depois, chegou à capital japonesa com rajadas de vento até 200 km/h, de acordo com a Agência Meteorológica do Japão.

É o mais forte tufão a atingir o arquipélago nos últimos 60 anos, provocando ventanias, inundações e desmoronamentos. O governo japonês mobilizou 27 mil agentes das Forças de Autodefesa para as operações de socorro, além de helicópteros e barcos para alcançar pessoas em áreas inundadas, incluindo nos arredores da capital, Tóquio.

Pelo menos 400 mil casas ficaram sem eletricidade, e 14 mil enfrentaram falta de água. As chuvas torrenciais fizeram transbordar o rio Chikuma, afetando várias cidades e províncias, como Nagano.

Veja também:
Bahia vai decretar emergência por manchas de óleo no litoral
Vídeos mostram ratos tomando conta das ruas após tufão Hagibis no Japão

Na cidade de Sano, em Tochigi, a enchente no rio Akiyama afetou também uma área residencial. Em Kawagoe, o rio Ope deixou cerca de 260 pessoas presas em um lar de idosos. Por sua vez, em Tóquio, o rio Tama também excedeu o seu limite, inundando os pisos térreos de vários edifícios, incluindo um hospital.

Tufão no Japão Carros empilhados em inundação de Sano / Getty Images

Mais de sete milhões de pessoas foram aconselhadas a deixar as suas casas, tendo dezenas de milhares sido acolhidas em centros de abrigo.

O Hagibis também paralisou o transporte em Tóquio, em um fim de semana prolongado devido a um feriado local hoje. As ligações aéreas, de trem e as linhas de metrô foram suspensas. Há pouco mais de um mês, Tóquio foi atingida pelo tufão Faxai, que teve ventos superiores a 200 km/h e fez uma vítima.

Tufão no Japão Prateleiras vazias em Yokohama / Getty Images
Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo