Bahia vai decretar emergência por manchas de óleo no litoral

Por Metro Jornal

O governo da Bahia deve assinar nesta segunda-feira (14) um decreto de emergência para liberação de recursos aos municípios atingidos por manchas de óleo no litoral do estado. A informação foi dada no sábado (12) pelo governador da Bahia em exercício, João Leão, em reunião na sede do Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis), em Salvador.

Segundo o Ibama, a capital baiana teve sábado o registro da morte de uma tartaruga marinha devido ao óleo que avança pelo litoral nordestino. Até a noite de sábado, 161 pontos em 72 cidades de 9 estados tinham sido atingidos, de acordo com o instituto, além de 24 animais.

Veja também:
Especialistas em educação infantil falam em seminário em São Paulo
Votação de Conselho Tutelar é remarcada em Pinheiros e Pirituba

Um golfinho encontrado morto no domingo (13) no sul de Alagoas, com manchas de óleo pelo corpo, não foi vítima da poluição. Segundo a veterinária Luciana Medeiros, do Instituto Biota de Conservação, foram encontradas marcas de corda e alteração pulmonar, o que levou a determinar a morte por possível afogamento decorrente de pesca.

O juiz federal Fábio Cordeiro de Lima, em Sergipe, determinou no sábado que a União implante barreiras de proteção nos rios São Francisco, Japaratuba, Sergipe, VazaBarris e Real, no litoral sergipano. A medida deve ser tomada em até 48 horas. A decisão atendeu a pedido do MPF (Ministério Público Federal).

As investigações sobre a origem do poluente prosseguem, mas, na semana passada, foram divulgados resultados de análises sobre a mancha de poluição indicando que a substância achada nas praias tem “DNA” do produto extraído na Venezuela.

Pedaços de óleo na praia de Ipioca, em Maceió (AL) Pedaços de óleo na praia de Ipioca, em Maceió (AL) / Pei Fon/Raw Image/Folhapress
Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo