Sínodo da Amazônia propõe que fiéis confessem seus 'pecados ecológicos'

Por Ansa

O Sínodo dos Bispos para a Amazônia sugeriu nesta terça-feira (8) a elaboração de uma "literatura teológica" que introduza "pecados ecológicos" na confissão dos fiéis.

LEIA MAIS:
Bolsonaro ataca PSL e avalia trocar de partido
Sarampo se espalha em bairros populosos de Santo André, São Bernardo e São Caetano

A proposta está no resumo das discussões desta terça divulgado pelo Vatican News, portal de notícias do Vaticano. Segundo o texto, bispos propuseram uma "conversão ecológica que obrigue a se perceber a gravidade do pecado contra o meio ambiente como um pecado contra Deus, o próximo e as futuras gerações".

A proposta prevê "aprofundar e divulgar uma literatura teológica que inclua os pecados ecológicos naqueles tradicionalmente conhecidos". "Foi destacado um desenvolvimento sustentável que seja socialmente justo e inclusivo e combine conhecimento científico e tradicional, pois o futuro da Amazônia é realidade viva, e não um museu, e está em nossas mãos", afirma o resumo.

O Sínodo acontece até 27 de outubro, no Vaticano, e reúne bispos do mundo inteiro para discutir novas formas de evangelização na Amazônia e a proteção do meio ambiente. Entre as propostas estudadas pela assembleia episcopal estão a ordenação de homens casados como padres na floresta e a criação de um cargo diaconal para mulheres.

(none)
Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo