Esquema de fraude no INSS deixa rombo de R$ 7 milhões com 140 benefícios ilegais

Por Larissa Meira - BandNews FM

A Polícia Federal deflagra nesta quarta-feira (9) uma ação para desarticular uma organização criminosa nos estados da Bahia, Sergipe, Alagoas e Pernambuco. A operação Caduceu investiga fraudes no INSS (Instituto Nacional do Seguro Social).

São cumpridos 15 mandados: três de prisão preventiva e doze de busca e apreensão, em Salvador e Camaçari, na região metropolitana, e em Aracaju, em Sergipe. De acordo com as investigações, o grupo é liderado por um dos maiores fraudadores da história do INSS na área de benefícios.

Veja também:
WhatsApp diz que houve uso ilegal do app na eleição
Detran Marechal Deodoro deve fechar nesta sexta-feira

Segundo a PF, o grupo criava empregos fictícios para conseguir o seguro desemprego, além de usar documentos médicos falsos para fraudar o benefício do auxílio-doença e a aposentadoria por invalidez. O prejuízo estimado aos cofres públicos supera os R$ 7 milhões, e pelo menos 140 benefícios fraudados.

Os envolvidos vão responder por organização criminosa, estelionato previdenciário, falsidade ideológica e falsificação de documento público, entre outros crimes. As penas, somadas, podem chegar a mais de 30 anos de prisão.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo