Raoni e Marielle são finalistas em prêmio da União Europeia

Por Ansa

A candidatura de três brasileiros – o líder indígena Raoni, a vereadora Marielle Franco, assassinada em março do ano passado no Rio de Janeiro, e ambientalista Claudelice Silva dos Santos – está entre os finalistas do Prêmio Sakharov da Eurocâmara para a liberdade de consciência.

LEIA MAIS:
WhatsApp admite envio ilegal de mensagens em massa durante eleições de 2018
Praça no Rio de Janeiro recebe nome de Ricardo Boechat

A informação foi confirmada por parlamentares nesta terça-feira (8) após uma votação conjunta dos eurodeputados durante reunião das Comissões de Relações Exteriores e Desenvolvimento. Além do trio brasileiro, a lista de finalistas inclui um grupo de cinco estudantes do Quênia – Stacy Owino, Cynthia Otieno, Purity Achieng, Mascrine Atieno e Ivy Akinyl – que desenvolveram o "i-Cut", um aplicativo para ajudar meninas afetadas pela mutilação genital feminina; e o uigur Ilham Tohti, um economista que luta pelos direitos da minoria e foi condenado à prisão perpétua por Pequim.

O vencedor será selecionado no próximo dia 24 de outubro pela Conferência dos Presidentes do Parlamento Europeu. Já o prêmio será entregue durante uma cerimônia na Câmara do Parlamento em Estrasburgo, em 18 de dezembro. A honraria, criada em 1998 em homenagem ao cientista soviético dissidente Andrei Sakharov, é uma forma de reconhecimento da luta pelos direitos humanos no mundo.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo