Auxiliar de professor de colégio particular de BH é acusado de abusar dois estudantes

Por Pedro Nascimento - Metro Belo Horizonte

Outra suspeita de abuso sexual recaiu sobre um auxiliar de professor de educação física do Colégio Magnum, no bairro Nova Floresta, região Nordeste de Belo Horizonte. A hipótese foi levantada durante uma reunião entre pais e a direção da escola realizada na manhã de segunda-feira (7). Essa é a segunda suspeita desde que a mãe de um outro aluno de três anos relatou no fim de semana que o filho foi abusado pelo profissional. O educador foi afastado da escola e a Polícia Civil está investigando o caso.

Após a reunião, alguns pais falaram com a imprensa e relataram como está o clima no colégio desde que as primeiras revelações de abuso foram feitas. “Fica um sentimento de dor e preocupação, mas a vida continua”, disse Maria da Conceição, que tem uma neta matriculada na escola. “O colégio é renomado e tem todo o nosso apreço. Mas fica um sentimento de dor e preocupação também com a família da criança e outras também do estabelecimento e isso precisa ser apurado e tomada as devidas providências”, alegou a avó.

Veja também:
Idoso tem surto, faz mãe e enfermeira reféns, dispara 60 tiros de arma e pula de prédio em Curitiba
Bolsonaro pede para apoiador esquecer o PSL e diz que presidente do partido está ‘queimado’

Para o engenheiro Júnior Lopes, que tem dois filhos, de 7 e 13 anos, estudando na escola, o colégio também é uma vítima nessa situação. “A gente sabe que essas pessoas, psicopatas, agem como pessoas exemplares no trabalho. Espero da escola o que já estão fazendo, dar apoio às famílias. Sei que a direção e os funcionários são pessoas muito sérias, responsáveis. Meus filhos vão continuar estudando lá”, defendeu Lopes.

O segundo caso de abuso na educação infantil foi registrado em um boletim de ocorrência e está sendo apurado pela Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente.

A equipe responsável pela investigação informou que realiza várias diligências para coleta de dados, procedendo com escutas especializadas realizadas por psicólogos, em busca de esclarecimento total dos fatos. Por envolver menores de idade, o inquérito será mantido em sigilo.

Pacote de medidas

Em um comunicado enviado aos pais, a direção do Colégio Magnum informou que o suspeito foi afastado. A escola detalhou que ainda não foi procurada pelas autoridades, mas que entrou em contato com os órgãos por meio de sua assessoria jurídica.

O Magnum ainda esclareceu que toda a “equipe do colégio passa por criterioso processo de seleção e teste psicológico, por treinamento de integração para alinhamento de princípios e conduta, além de capacitação profissional continuada”, alegou.

Para lidar com a situação, a escola elaborou um pacote de medidas que incluem: atendimento da Coordenação Pedagógica e serviços de psicologia; revisão de todo o sistema de segurança eletrônica; cada banheiro da escola terá uma pessoa responsável; todas as crianças da Educação Infantil continuarão a ser acompanhadas ao banheiro por uma monitora, que permanecerá no local junto com o fiscal de banheiro.

Por fim, a instituição de ensino reforçou que “acredita e defende o princípio da Justiça e apoia as autoridades competentes para que a verdade seja revelada”, finalizou.

Fique atento aos sinais

Qualquer suspeita de que uma criança possa estar sendo sexualmente abusada precisa ser investigada. Mas antes disso, é preciso que os pais saibam perceber os sinais que os filhos emitem quando passam por esse tipo de situação.

Segundo a psicopedagoga Cristina Silveira, são essas mudanças no comportamento que vão ajudar a identificar o problema o quanto antes e evitar traumas futuros. “A criança começou a ter atitudes fora da rotina, como beijar, pegar nas partes íntimas ou ter interesse maior na questão da sexualidade, os pais tem que ficar atentos.

Além disso, existem outros sinais como falta de apetite e a mudança brusca de comportamento, deixando a criança muito agressiva ou calada”, explica. “Uma criança abusada normalmente não fala sobre isso, mas demonstra com esses sinais que precisam de atenção”, finaliza. TV BAND

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo