Estado autoriza início das obras da Fábrica de Cultura em São Bernardo

Por Metro Jornal ABC

O governador João Doria vai assinar nesta quarta-feira a ordem de serviço para início das obras da Fábrica de Cultura de São Bernardo, no Centro. O projeto inicial, do ex-prefeito Luiz Marinho (PT), tinha como finalidade construir no local o Museu do Trabalho e do Trabalhador, que ficou apelidado como “Museu do Lula” pelos adversários políticos do petista, devido à proximidade do tema do espaço com a atuação do ex-presidente na cidade.

De acordo com informações da Prefeitura de São Bernardo, as intervenções no espaço cultural devem começar amanhã. Ainda de acordo com a administração municipal, o equipamento vai ser finalizado pela empresa Harus Construções. O contrato é válido por cinco meses. Portanto, a expectativa é que as obras terminem em março de 2020. O prédio será administrado pelo governo estadual, que lançará chamamento público para a contratação da OS (Organização Social) que executará os projetos culturais do espaço. 

No total, foram liberados R$ 25,5 milhões para a construção do espaço. Cerca de R$ 21 milhões investidos no início projeto inicial, quando as obras foram interrompidas com 60% do prédio concluído, e R$ 4,5 milhões do contrato atual.

Histórico

O projeto de construção do Museu do Trabalho e do Trabalhador foi iniciado em 2012, no local em que funcionava o antigo Mercado Municipal de São Bernardo. A promessa era de concluir as obras no início de 2013, o que não ocorreu devido aos diversos atrasos por conta de problemas com o antigo Ministério da Cultura.

Em 2016, a obra tornou-se alvo da Operação Hefesta, deflagrada pela Polícia Federal, MPF (Ministério Público Federal) e CGU (Controladoria-Geral da União). De acordo com o MPF, houve fraudes e desvios de pelo menos R$ 7,9 milhões durante a construção do prédio. A antiga gestão negou as acusações.

A atual administração municipal, sob comando do prefeito Orlando Morando (PSDB), conseguiu em 2017 um TAC (Termo de Ajuste de Conduta), que permitiu a mudança do projeto original. A autorização final da Justiça, que liberou de vez a Fábrica de Cultura, veio no mês passado.

Equipamento cultural será o 2º do ABC

A Fábrica de Cultura de São Bernardo será a segunda da região e a 12ª do estado de São Paulo. A cidade de Diadema inaugurou uma unidade do equipamento cultural no ano passado, também em parceria com o governo estadual. A unidade de São Bernardo deverá funcionar nos mesmos moldes da instalada na cidade vizinha.

A Fábrica de Cultura de Diadema conta com biblioteca e espaços para promover eventos e cursos em diversas áreas da arte, como teatro, música, circo e dança. O local também possui refeitório e vestiários.

O espaço foi entregue em março de 2018, mas começou a funcionar somente em novembro. O atraso ocorreu porque a secretaria de Cultura do estado estava com o processo de contratação da OS (Organização Social) que administra o espaço em andamento mesmo após o prédio ser inaugurado.

As outras unidades do projeto estadual estão localizadas em diversos bairros de São Paulo, como Itaim Paulista, Cidade Tiradentes, Capão Redondo, entre outros.  

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo