Dia do Idoso: Só 10% dos maiores de 50 anos se acham 'velhos', diz pesquisa

Instituto Locomotiva mostra que esse público faz planos, tem orgulho de suas conquistas, mas teme os efeitos do tempo na aparência

Por Metro Jornal

A palavra “velho” foi riscada do vocabulário das pessoas com mais de 50 anos para definirem a si próprias. Elas são, segundo sua própria avaliação, nem jovens, nem velhas.

É uma das constatações de uma pesquisa realizada pelo Instituto Locomotiva para avaliar como os maiores de 50 anos estão se preparando para os próximos anos, o que planejam e como se veem.

“Essas pessoas odeiam a palavra ‘velho’, consideram pejorativa”, afirmou Renato Meirelles, 42 anos, CEO do Instituto Locomotiva. “Eles têm orgulho do que conquistaram e construíram, mas veem a palavra como uma manifestação de preconceito da sociedade.”

Segundo ele, esse público tem autoestima elevada e é mais confiante que os mais jovens.

O levantamento avaliou o que o instituto chamou de “longeratividade”: longevidade aliada a atividade. Para começar, ele mostra que a expectativa dos entrevistados é de viver muito: 7 em cada 10 acreditam que vão viver 80 anos ou mais.

Depois, os dados mostram que os brasileiros com 50 anos ou mais têm muitos planos: viajar (52%), trabalhar e guardar dinheiro (40%) e empreender (38%) são os principais (veja quadro).

Para Meirelles, esse público tem a “sensação não na última fase da vida, mas na segunda metade dela”.

A pesquisa mostra que as pessoas de 50 anos ou mais se consideram mais honestas, confiáveis, trabalhadores e autênticas do que a média. Por outro lado, elas se avaliam como menos sonhadoras, aventureiras e sensuais do que a média da população.

Na aparência reside um dos maiores medos vindos do envelhecimento: 25% temem as mudanças no corpo e se sentirem feias com o passar dos anos. A seguir aparecem, pela ordem, falta de dinheiro, solidão, sentir-se inútil ou virar um peso para as outras pessoas.

O levantamento entrevistou pela internet 2.184 pessoas de todo o país e com todas as idades.

Retrato de mais idade: Respostas dos pesquisados com 50 anos ou mais

  • 81% se consideram nem jovens nem velhos
  • 10% se consideram velhos
  • 28% dos brasileiros de 50 anos ou mais acessam a internet
  • As cinco características mais importantes para definir sua identidade
    52%: Trabalho / profissão
    49%: Idade
    44%: Religião/ crenças
    40%: Hobbies
    39%: Condição financeira
  • 92% dos entrevistados com mais de 50 anos dizem ter orgulho das realizações e conquistas que tiveram ao longo da vida
  • Maior medo ao envelhecer
    25%: Mudanças no corpo/se sentir feio
    20%: Falta de dinheiro
    18%: Solidão
  • Planos que pretendem realizar
    52%: viajar mais
    40%: trabalhar e guardar dinheiro
    38%: empreender
    24%: mudar de casa
    20%: ampliar os estudos
  • Metodologia: 2.184 entrevistas online nacional realizada em novembro de 2018 com brasileiros de todas as idades, com foco nos temas relacionados à longevidade com atividade

Vox populi: Qual sua dica para se manter bem com os anos passando?

Dia do Idoso em São Paulo

Hoje é celebrado o Dia Internacional do Idoso e, para comemorar, há atividades programadas na cidade, incluindo culturais e de saúde.

• Campanha Incor.
Das 8h às 13h, no Hospital das Clínicas, o Incor irá realizar testes de medição arterial, avaliação de risco de sarcopenia e dar dicas de saúde e bem-estar.

• Atividades e serenatas.
Na estação Tatuapé da linha 3-Vermelha, das 11h às 15h, serão realizadas danças, um circuito interativo de prevenção de quedas, jogos e uma serenata.

• Programa Viver Mais.
Às 9h, no auditório Prestes Maia, haverá o lançamento do programa Viver Mais, que terá treinamento funcional aos idosos com atividades de equilíbrio, flexibilidade e coordenação motora. Também terá homenagem com apresentações.

• Curso Tempo Rei.
Curso de terças e quintas, da 18h30 às 21h, para valorizar a memória afetiva de idosos. Mais informações em vivaedeixeviver.org.br.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo