Prefeitura testa pagamento de tarifa de ônibus com cartão de débito e crédito

Por Metro Jornal

O Bilhete Único, lançado em 2004, substituiu o pagamento em dinheiro das tarifas de transporte público em São Paulo para a maioria dos usuários. Um novo sistema, porém, pode derrubar a hegemonia dos cartões emitidos pela SPTrans.

Nesta quinta-feira (12), a Prefeitura de São Paulo anunciou uma parceria com a Visa e a MasterCard, ambas empresas do setor de pagamentos, para um projeto piloto de pagamento por aproximação dos ônibus da capital paulista. O sistema usa a tecnologia NFC, presente em cartões, smartphones, smartwatches e pulseiras de pagamento.

Veja também:
QR Code no Metrô: 21 mil bilhetes em código são vendidos em uma semana
Zoológico de SP lança campanha com meia-entrada para todos às quartas

O objetivo é modernizar os pagamentos e trazer conveniência ao passageiro, que não precisaria carregar um cartão específico – no caso, o Bilhete Único –, podendo pagar a tarifa com a conta bancária ou cartão de crédito. O método funciona da mesma forma do modelo municipal, com a aproximação do cartão da MasterCard ou Visa– ou outro aparelho com a tecnologia – no leitor das catracas.

Com smartphones, por exemplo, o pagamento pode ser feito por carteiras digitais, como o Samsung Pay, Google Pay e Apple Pay. Turistas também seriam beneficiados por não precisarem emitir um Bilhete Único durante a visita ou fazer diversos pagamentos em dinheiro nos ônibus – cartões emitidos fora do Brasil serão aceitos.

Neste modelo, é possível fazer o pagamento apenas da tarifa avulsa, de R$ 4,30 – para gratuidades e tarifas com desconto, ainda é preciso utilizar o Bilhete Único. "O sistema é voltado a quem paga ônibus com dinheiro e para visitantes ou turistas em São Paulo", disse o secretário de transportes, Edson Caram. O uso de serviços NFC das bandeiras MasterCard e Visa também não permite a integração – ou seja, caso o passageiro pegue mais de um coletivo, ele será cobrado duas vezes independentemente do intervalo de tempo.

Projeto piloto

Inicialmente, 200 ônibus municipais, de mais de 13 mil disponíveis, receberão a tecnologia a partir do dia 14 de setembro. Os coletivos fazem parte de 12 linhas do serviço:

  • 2590/10 — Pq. D. Pedro II/União de Vl. Nova
  • 4031/10 — Metrô Tamanduateí/Pq. Sta. Madalena
  • 6030/10 — Term. Sto. Amaro/UNISA-CAMPUS 1
  • 917M/10 — Metrô Ana Rosa/Morro Grande
  • 2002/10 — Term. Bandeira/Ter. Pq. D. Pedro II
  • 715M/10 — Lgo. da Pólvora/Jd. Maria Luiza
  • 908T/10 — Butantã/Pq. D. Pedro II
  • 9300/10 — Ter. Pq. D. Pedro II/Ter. Casa Verde
  • 9500/10 — Pça. Do Correio/Term. Cachoeirinha
  • 5129/10 — Term. Guarapiranga/Jd. Miriam
  • 807M/10 — Shop. Morumbi/Term. Campo Limpo
  • 675R/10 — Metrô Jabaquara/Grajaú
Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo