Setembro Amarelo: Girassóis no largo da Batata incentivam #DepressaoSemTabu

Por Metro Jornal

Um labirinto com 120 m2 e quase 2 mil girassóis estará entre esta terça-feira (10) e o próximo domingo (15) no largo da Batata (zona oeste). Por seus caminhos, o visitante vai acompanhar toda a jornada do paciente com depressão, da dificuldade do diagnóstico aos desafios como preconceito ou sensação de inadequação.

A instalação é um dos eventos na cidade para o Setembro Amarelo, mês de prevenção ao suicídio –hoje é o dia mundial de prevenção. Segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde), uma pessoa tira a própria vida no mundo a cada 40 segundos e o suicídio é a segunda causa de morte entre 15 e 29 anos.

Quem visitar o labirinto dos girassóis, das 9h às 18h, também poderá deixar uma mensagem de apoio a quem tem depressão. Quando ele for desmontado, as flores e os bilhetes serão transformados em buquês para pacientes de instituições.

O evento faz parte de campanha promovida por Abrata (Associação Brasileira de Familiares, Amigos e Portadores de Transtornos Afetivos), Pfizer, Upjohn e apoio do CVV (Centro de Valorização da Vida), que traz o girassol como símbolo. Depoimentos de pessoas que venceram  a depressão estão marcados com as  hashtags #DepressaoSem Tabu e #NaDireçãoDaVida. Quem quiser apoiar pode postar o ícone do girassol em suas redes sociais, compartilhando esses conteúdos: a ideia é criar um movimento digital, denominado “Girassol da Vida”.

Parte da campanha, uma pesquisa on-line do Ibope Conecta com 2 mil brasileiros a partir de 13 anos mostra que 78% dos entrevistados falariam à vontade de um diagnóstico de depressão com familiares, mas apenas 56% deles abordariam o tema com um colega de trabalho ou escola.

Para o psiquiatra Michel Haddad, o tabu com depressão decorre da falta de informação de que ela é, sim, uma doença: “A gente tem uma ideia culturalmente de que depressão é fraqueza,  falta de alegria, que precisa de oração, e não entende essa condição à luz da ciência e da medicina como doença, que requer tratamento”. Haddad destaca a importância do tema como parte da prevenção do suicídio: “Ele está diretamente relacionado à depressão”.

depressão Arte / Metro Jornal

Outros eventos

A partir das 17h30 de hoje, acontece na Assembleia Legislativa o 4º Encontro sobre Prevenção ao Suicídio, para disseminar informação sobre sua prevenção. Participam especialistas do CVV, da Abrata e outras associações. O evento é gratuito.

Terminais da EMTU vão receber voluntários do CVV para ressaltar a importância de  falar sobre prevenção ao suicídio: hoje, em Santo André, nos dias 16 e 17 no terminal São Bernardo e nos dias 24 e 25 no terminal São Mateus (zona leste).

Os sites www.setembroamarelo.org.br e www.abrata.org.br/depressaosemtabu/Mudsan trazem mais informações sobre as campanhas e eventos ao longo deste mês.

OMS vê Brasil com 13,5 mil casos

Relatório divulgado ontem pela OMS (Organização Mundial da Saúde) com dados de 2016 aponta 13.467 mortes por suicídio no país, uma taxa de 6,5 mortes por 100 mil habitantes. No mundo, a taxa alcança 10,5 por 100 mil.

A OMS alerta que o suicídio é um “sério problema de saúde público mundial”, que vitima mais pessoas ao redor do planeta do que a malária, o câncer de mama e guerras.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo