Procon-SP dá dicas para controlar seus gastos na Semana do Brasil

Por Juliana Santos

A Semana do Brasil, que acontece entre os dias 6 e 15 de setembro, é uma ação do Governo Federal para incentivar que lojas físicas e virtuais de segmentos diversos façam promoções e descontos em seus produtos. A proposta é incentivar o consumo e reacender a economia.

LEIA MAIS:
Condenado na Lava Jato, Vaccari vai a semiaberto com tornozeleira
Estados Unidos tem três mortes por uso de cigarros eletrônicos

No entanto, é fácil olhar para todas estas promoções e perder o controle de seu dinheiro – o que pode acabar complicando a situação financeira pelas semanas seguintes.

Para evitar dores de cabeça e arrependimentos, o Procon-SP, vinculado à Secretaria da Justiça e Cidadania do Estado de São Paulo, preparou uma lista de dicas para os consumidores aplicarem nesta semana. Confira:

PLANEJAMENTO
Recomenda-se que o consumidor faça uma lista do produto ou serviço que precisa ou deseja, e estipule um limite de gasto, evitando assim desembolsar mais do que o previsto. É importante também fazer uma pesquisa de preços por meio de aplicativos e sites de comparação.

Observar o prazo de entrega e informar-se antecipadamente sobre a política de troca da empresa são atitudes que ajudam a evitar problemas.

CUIDADOS ONLINE
É bom evitar clicar em links e ofertas recebidas por e-mail ou redes sociais, fazendo sempre a consulta da página oficial da loja, de preferência digitando o endereço do site.

Nas compras feitas em sites, após escolher o produto ou serviço, o consumidor deve verificar se o preço será alterado no carrinho virtual ou se o valor do frete é muito mais alto que o habitual.

LEIA TAMBÉM:
Greve de ônibus em São Paulo chega ao fim após acordo com empresas
Crivella manda fiscais da Prefeitura para checar conteúdo LGBT na Bienal do Livro

De acordo com o Código de Defesa do Consumidor, em compras feitas fora do estabelecimento, o consumidor tem sete dias para “se arrepender”, cancelar a compra, devolver o produto e pedir o dinheiro de volta (o prazo passa a contar da data da compra ou da entrega do produto).

O site do Procon-SP tem uma lista de sites não recomendados – da qual fazem parte empresas que não são encontradas ou não respondem às notificações do órgão.

OLHO NA ETIQUETA
Os produtos expostos nas vitrines devem apresentar o preço à vista e, se vendidos a prazo, o total a prazo, as taxas de juros mensal e anual, bem como o valor e número das parcelas.

Qualquer produto, nacional ou importado, deve apresentar informações corretas, claras e em língua portuguesa sobre suas características, qualidade, quantidade, composição, preço, garantia, prazo de validade, origem, além dos riscos que possam apresentar à saúde e segurança dos consumidores.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo