Produção de veículos encolhe 7,3% em agosto

Por Metro Jornal São Paulo

A produção de veículos no Brasil caiu 7,3% em agosto em relação ao mesmo mês do ano passado, informou ontem a Anfavea (Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores). Foram produzidas 269,8 mil unidades no oitavo mês do ano, em soma que considera os segmentos de automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus.

O recuo no volume produzido se deve à desaceleração da venda de veículos no mercado interno e ao recuo nas exportações, em especial para a Argentina, que tem reduzido a compra de carros brasileiros desde meados do ano passado, em razão do aprofundamento de sua crise econômica.

O número de unidades produzidas em agosto, no entanto, apresenta alta tímida em relação a julho, de 1,1%. No acumulado do ano, de janeiro a agosto, o setor já soma 2,01 milhões de unidades, crescimento de 2% em relação a igual período de 2018.

Empregos

Na geração de emprego, as montadoras têm apresentado resultados negativos. Em agosto, foram fechadas 512 vagas. Em 12 meses, são 4.366 postos de trabalho encerrados. Hoje, o setor conta com 128.153 empregados, queda de 3,3% em relação ao número registrado em agosto do ano passado.

Ainda que o cenário se apresente nebuloso, está havendo investimentos na indústria automobilística do país. No começo desta semana, o Grupo Caoa anunciou a compra da fábrica de  caminhões da Ford em São Bernardo do Campo (SP) para produzir carros. 

Crise na Argentina faz exportações caírem 34%

A exportação de veículos, em unidades, caiu 34,6% em agosto ante agosto de 2018. Foram 36,7 mil unidades vendidas ao exterior, entre automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus. O volume, se comparado a julho, representa queda de 12,8%.

Os resultados negativos ainda refletem a crise da Argentina, principal mercado no exterior para veículos brasileiros. Os argentinos vivem o aprofundamento de sua crise econômica e, desde meados do ano passado, começaram a reduzir as compras de veículos produzidos no Brasil. No acumulado do ano, a exportação caiu 37,9%, para 300,9 mil unidades.  

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo