Bolsonaro assina decreto para implementar escolas cívico-militares nos estados

Por Isabel Mega - BandNews FM

Até 2023, o governo federal quer implementar o modelo de escolas cívico-militares em 216 escolas de todo o país. Esse número dobrou desde a última previsão do governo.

A adesão dos estados é voluntária. A possibilidade é aberta por meio de um decreto assinado nesta quinta-feira (5) pelo presidente Jair Bolsonaro, que cria o programa nacional para a implementação do modelo.

Veja também:
Novo procurador-geral da república pode ser anunciado nesta quinta-feira
Após ataques de Bolsonaro, ministros do Brasil e do Chile fazem reunião

Algumas localidades, porém, como o Distrito Federal, se adiantaram e começaram esse processo no início do ano. A participação militar se dá nos campos educacional e administrativo. Fica de fora a parte didático-pedagógica, com atividades de supervisão escolar e psicopedagogia para melhorar o processo de ensino.

Os estados têm até o dia 27 de setembro para indicar duas escolas para receber o projeto piloto já no primeiro semestre de 2020.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo