Aeroporto reabre em Orlando; furacão ameaça as Carolinas

Por Metro Jornal

Com o furacão Dorian se afastando do radar da Flórida, nos Estados Unidos, o Aeroporto Internacional de Orlando anunciou nesta quarta-feira a retomada de 100% de sua operação. Existia limitação aos voos comerciais desde terça-feira. A administradora pede, porém, que passageiros confirmem a situação antes de se encaminharem ao terminal. Ao menos 40 voos que partiram do Brasil para Orlando foram cancelados desde terça-feira.

De acordo com o Centro Nacional de Furacões, Dorian se aproxima agora das Carolinas do Norte e do Sul, com probabilidade de “tempestades, ventos perigosos, e risco à vida”. Escolas na região costeira dos estados não vão funcionar hoje. No Condado de Beaufort, Carolina do Sul, havia toque de recolher das 22h de ontem até as 6h de hoje.

O furacão estava perto da Geórgia ontem, o que causou cancelamento de voos no aeroporto local. O presidente Donald Trump disse ontem que a Flórida teve sorte em não ter enfrentado a fúria de Dorian, mas que os demais estados devem se manter atentos.

Bahamas

Dorian passou no domingo pelas Bahamas, onde ficou praticamente estacionado até ontem com força devastadora na classificação 5, a maior para um furacão. Ao menos sete pessoas morreram nas ilhas do país. Imagens aéreas mostram regiões arrasadas pelos ventos, que alcançaram até 300 km/h. Ontem, o Centro de Furacões classificava Dorian na categoria 2.  

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo